Publicidade
Publicidade

Jornal Caderno Jurídico



NOTÍCIAS

Filho caçula de Lula é nomeado assessor parlamentar

Réu na operação Zelotes junto com o pai, Luis Cláudio vai ganhar R$ 6.515,40 para trabalhar no gabinete do deputado Emídio de Souza

14/4/2019 às 0h21 | Atualizado em 14/4/2019 às 0h25
Divulgação Filho caçula de Lula é nomeado assessor parlamentar Luis Cláudio, novo assessor parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo

Desde o dia 2 de abril o filho mais novo do presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (ex-presidente corrupto e que afundou o Brasil), Luis Cláudio (réu na operação Zelotes, porque é acusado de receber R$ 2,5 milhões em propina), trabalha como assessor parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo. Foi nomeado pelo deputado Emídio de Souza, do PT. Vai ganhar R$ 6.515,40 para atuar como auxiliar parlamentar.

Cada deputado estadual em São Paulo tem direito a indicar até 23 assessores. O filho de Lula será o 13º funcionário nomeado no gabinete de Emídio de Souza.

“Ele (Luis Cláudio) vai cumprir expediente e ficar interno na Assembleia. Vai cuidar das burocracias, ajudar com projetos, emendas, organizar agenda e cuidar das redes sociais”, justifica o deputado.

Lula é corrupto. Está preso. E vai ficar atrás das grades por muito tempo para pagar o que fez. O deputado afirma que a família do apenado Lula está sofrendo muito. “Tomei essa iniciativa”, relata, acrescentando que foi por solidariedade.

Que dó né, nobre deputado!

 

Operação Zelotes

Luis Cláudio é réu na operação Zelotes, junto com Lula, pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A denúncia do Ministério Público Federal, que deu origem à ação penal aberta pela Justiça, é resultado de investigações sobre a compra pelo governo federal de 36 caças suecos Gripen, por US$ 5,4 bilhões e sobre a aprovação no Congresso de uma medida provisória que envolveu incentivos fiscais a montadoras.

Na Zelotes, o apenado Lula e seu filho são réus por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa no processo que apura irregularidades na compra de caças suecos.

De acordo com o Ministério Público Federal, os crimes teriam sido praticados entre 2013 e 2015, quando Lula, como ex-presidente, teria participado de um esquema para beneficiar empresas junto ao governo Dilma.

 

Lula está preso, o babaca!

O ex-presidente, condenado a 24 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, tentou implantar o comunismo no Brasil. O propineiro Lula, amigo do ditador venezuelano Nicolás Maduro, apoia o Foro de São Paulo. O propineiro Lula quase acabou com o país. Agora, passa a caneca na grade da cela quando precisa chamar o carcereiro. E logo o propineiro irá para um presídio comum, lugar de presos condenados.

 

Anderson Spagnollo
Da Redação
contato@cadernojuridico.com.br

Publicidade

APOIADORES

Publicidade
  • Pós-graduação Alfa Umuarama