Publicidade
Publicidade

Jornal Caderno Jurídico



NOTÍCIAS

Advogado com autismo emociona plateia ao prestar compromisso em Maringá

Iniciou seu discurso contando que venceu muitas barreiras, a maior delas, a do autismo

8/4/2019 às 15h41 | Atualizado em 8/4/2019 às 15h43
Divulgação OAB/PR Advogado com autismo emociona plateia ao prestar compromisso em Maringá Doutor Antonio Augusto Ferreira Neto, 24 anos, bacharel em Direito pela PUC/Maringá é o mais novo advogado paranaense

O jovem advogado Antonio Augusto Ferreira Neto, de 24 anos, emocionou a todos durante cerimônia de compromisso coletivo de novos advogados realizado na tarde do dia 29 de março, na sede da OAB Maringá, no Paraná. Ele prestou o juramento e recebeu a inscrição 97.224. Na solenidade de entrega dos certificados, Ferreira Neto foi o primeiro a se voluntariar para ser o orador dos compromissados e surpreendeu a todos ao iniciar seu discurso contando que venceu muitas barreiras, a maior delas, a do autismo, para conquistar sua posição como advogado. “Quando fui convidar a professora Marice Taques Pereira para me entregar o certificado ela falou sobre a oportunidade de discursar. Fui preparado, mas muito do que eu gostaria de mencionar e agradecer já havia sido dito no juramento, então improvisei. Me assustei com os aplausos”, contou ele.

O diretor-tesoureiro da OAB, José Augusto Araújo de Noronha, chamou a atenção para o exemplo que Ferreira Neto representa. “São histórias como essa, de superação e dedicação, que forjam as grandes pessoas. Temos certeza que ele será um grande advogado”, disse Noronha. “Tivemos uma cerimônia de compromisso realmente muito emocionante. Mais 100 novos advogados e entre eles, o Antonio Augusto, formado na PUC Maringá”, afirmou a presidente da OAB Maringá, Ana Claudia Pirajá Bandeira.

“Foi uma fala muito emocionante, um discurso impecável. O advogado descreveu sua trajetória, contou que é autista e como venceu muitas barreiras. Ele concluiu o curso de Direito na PUC Maringá e foi aprovado no Exame de Ordem. A partir de agora, seu propósito é fazer um trabalho pela inclusão e pela igualdade, procurando integrar a comissão da pessoa com deficiência na subseção de Maringá. Ele agradeceu a acolhida da OAB e disse acreditar muito na advocacia”, contou a vice-presidente da OAB-PR, Marilena Indira Winter.

 

Superação

Às vésperas de celebrarmos o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, neste 2 abril, a história de Ferreira Neto é exemplo superação. Ele não hesite ao afirmar que só conseguiu formar-se com o apoio da família. “Definitivamente, não teria conseguido sem eles”, declara. O jovem advogado também é grato ao apoio recebido dos educadores, destacando dentre eles a diretora Iandara, do Colégio Marista de Maringá e os professores de Direito da PUC de Maringá.

Ferreira Neto diz que suas dificuldades escolares foram imensas. “Fui diagnosticado como hiperativo, depois falaram em Transtorno no Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e só aos 19 anos, quando eu já estava no curso superior, é que uma especialista que passou a me atender fez o diagnóstico correto”, relata.

O plano agora é advogar, começando por atuar na área do direito das pessoas com deficiência. “Vou fortalecer minha autoconfiança e partir para isso, não tenho planos de longo prazo. Também pretendo fazer parte, na OAB Maringá, da Comissão do Direito da Pessoa com Deficiência, para a qual fui convidado no dia do compromisso”, planeja.

Matéria escrita em 29/3/2019.

 

Da Redação
contato@cadernojuridico.com.br

Com informações OAB Paraná
comunicacao@oabpr.org.br

Publicidade

APOIADORES

Publicidade
  • Pós-graduação Alfa Umuarama